Quinta-feira, 31 de Março de 2011

OS PORTUGUESES NO MUNDO

A propósito de um comentário que hoje li no Facebook e que recorreu a uma ‘engraçada’ conclusão, deixo-vos a estória mais completa que, por acaso, me passou pelo email ontem à noite e de autor desconhecido.

Entretanto no Facebook informaram-me que esta é a ideia de Agostinho da Silva.

 

“No tempo em que no Palácio das Necessidades ainda havia ocasião para longas conversas.

Mas também se podia passar hoje...

Um jovem diplomata, em diálogo com um colega mais velho, revelava o seu inconformismo.

A situação económica do país era complexa, os índices nacionais de crescimento e bem-estar, se bem que em progressão, revelavam uma distância, ainda significativa, face aos dos nossos parceiros.

Olhando retrospetivamente, tudo parecia indicar que uma qualquer "sina" nos condenava a esta permanente "décalage", contudo, olhando para o nosso passado, Portugal "partira" bem:
 - Francamente, Sr. Embaixador, devo confessar que não percebo o que correu mal na nossa história.

Como é possível que nós, um povo que descende das gerações de portugueses que "deram novos mundos ao mundo", Goa, Damão e Diu, Timor e Macau, Moçambique Angola, S. Tomé e Cabo Verde, que criaram o Brasil, que viajaram por África e pela Índia, que foram até ao Japão e a lugares bem mais longínquos, que deixaram uma língua e traços de cultura que ainda hoje sobrevivem e são lembrados com admiração, como é possível que hoje sejamos o mais pobre país da Europa ocidental.
O embaixador sorriu, benévolo e sábio, ao responder ao seu jovem colaborador:
 - Meu caro, você está muito enganado.

Nós não descendemos dessa gente aventureira, que teve a audácia e a coragem de partir pelo mundo, nas caravelas, que fez uma obra notável, de rasgo e ambição.
- Não descendemos? – Pergunta, perplexo, o jovem diplomata.

 - Então de quem descendemos nós?
- Nós descendemos dos que ficaram por aqui...”

 

As mais extraordinárias Aventuras da Humanidade começaram nas costas de Portugal... as Descobertas!

Os artigos neste belogue são escritos ao abrigo do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa moderna, quando me apetece

Atão?: aventureiro!
o melhor mesmo é ouvir: Canção do Mar.Dulce Pontes
tags:
riscos por pedrinhazen às 15:54
| vá digam lá o que pensam

.prós cuscos

.posts que já cá estão

. OS PORTUGUESES NO MUNDO

.onde tá tudo guardado

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.ligações

Os Meus Bloguios

Divulga também a tua página
planeta de artes e comunicação

Divulga também a tua página

.as minhas pilingrafias

.à busca neste blog

 

.subscrever feeds

.tks pela espreitadela


web site counter

.tags

. todas as tags

(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)