Domingo, 28 de Agosto de 2011

O ESPÍRITO DA COISA I

Começamos a procurar o Espírito da Coisa e nunca mais paramos. Se alguém já o encontrou não nos disse, ou, porque não quis (será que o risco é grande?), ou, porque entretanto na busca morreu.

 

Não haverá alguém no ‘Júlio de Matos’, a quem chamam maluco e no fundo ele encontrou algo e quando o quis transmitir foi logo internado.

 

Será que sabemos o que somos e o que andamos por aqui a fazer? É este o início de tudo o que passa quem começa em busca do Espírito da Coisa.

 

Felizes os que nunca chegam a perguntar-se sobre o ser e o estar, que resulta na simples questão inicial. Assim, sem mais nada de mais profundo. A cabeça começa uma revolução, um conflito que chamaríamos de alto risco se se tratasse de uma escaramuça entre povos com diferentes origens ou objetivos futuros, lembrando o passado ou simplesmente atiçados pelos senhores da guerra.

 

Só que este conflito é mais profundo, interior, e também provoca mortes. Será que alguns suicídios ou mortes em série, em estranha sequência no tempo ou de execução sumária e de uma só vez, nada terão a haver com isto?

 

Quanto mais a injustiça se entranha nas nossas sociedades, principalmente a social, mais estes estranhos acontecimentos têm sucedido, e, não escolhe idades.

 

Há quem lhe chame Sentido da Vida, mas não confundamos, são questões paralelas, quase diferentes. Ao pensar no Sentido da Vida podemo-nos cruzar com a pergunta fatal, deixando, assim, o paralelismo dos temas, restando a obsessão do Espírito da Coisa, podendo eventualmente voltar-se a cruzar de novo com a linha do Sentido da Vida, e, aqui encontra-se a última oportunidade: segue-se a obsessão da busca do Espírito da Coisa, ou, pura e simplesmente continuamos a querer saber qual o Sentido da Vida.

 

O Sentido da Vida ao contrário do Espírito da Coisa, não é uma obsessão, é no fundo o que nos motiva, alimenta a alma, dando ao nosso corpo e aos nossos sentidos um equilíbrio e bem-estar, fazendo-nos caminhar pela vida, nos bons e maus momentos, com força para continuar.

 

O Espírito da Coisa é um embuste do Sentido da Vida, tão perfeito que nos engana facilmente, porque só ao fim de algum tempo, já entranhado em nós, chegamos a descobrir que fomos apanhados.

Os artigos neste belogue são escritos ao abrigo do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa moderna, quando me apetece.

Atão?: à procura...
o melhor mesmo é ouvir: Here Comes The Sun.George Harrison
riscos por pedrinhazen às 16:01
| vá digam lá o que pensam

.prós cuscos

.posts que já cá estão

. O ESPÍRITO DA COISA I

. A Grande Transformação Es...

. O ACORDO COM A ‘TROIKA’ –...

. JAPONESES – CULTURA DURA ...

. GÉNIO DE FÉRIAS A ESTUDAR...

. SEMANA SANTA E AS FÉRIAS

. O FMI, O FEEF E A DÍVIDA ...

. OS PORTUGUESES NO MUNDO

. O PM DEMITIU-SE, E ENTÃO?

. SOLTAS

.onde tá tudo guardado

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.ligações

Os Meus Bloguios

Divulga também a tua página
planeta de artes e comunicação

Divulga também a tua página

.as minhas pilingrafias

.à busca neste blog

 

.subscrever feeds

.tks pela espreitadela


web site counter

.tags

. todas as tags

(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)