Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

Ser ou Parecer? Eis a Questão!

Lisboa: Iluminações de Natal vão custar perto de 860 mil euros

Por causa da crise, será que as câmaras portuguesas devem ou não poupar com as iluminações de Natal?

Cada caso é um caso, é um fato (pode ser daqueles de corte moderno tipo à Zé; Ah! Não é desses fatos é dos outros que tinham “c”) na situação de Lisboa, ficamos, assim a modos que, com uma meia “não sei bem, mas…”.

Quer-se dezer, em 2009 a Câmara de Lisboa gastou um milhão de euros e agora, este ano, para parecer que ‘tá a poupar fica-se pelos 800 e tal mil euros!

Só que, feitas bem as continhas, as ditas cujas iluminações ficam mas é p’rá i em cerca de 860 mil euros, porque vão ser pagas para o ano e o IVA já não deve ser 21% (assim seriam aprox. 846 mil euros), mas sim 23%, o que dá uma redução de 140 mil euros, qué dinheiro sim senhor, mas não tanto como nos querem fazer crer.

Haja coragem!

Ou se faz e bem feito, sem descontozinhos, ou, não se faz nada e assume-se a crise.

O qué preciso é analisar se os custos com estas coisas, trazem algum retorno e a quem, p’ra pagarem alguma coisita também, e, se não se fizerem, será assim tão prejudicial ou não?

…E se só espalharem uns Pais Natal vestidos a rigor, bem entendido, p’las zonas comerciais? Tanto jovem, e não só, a querer ganhar uns “cobres”!

E patrocínios? Qual é o probrema, sinhôs?

Em quase todas as cidades mais importantes do mundo, as festas de Natal, iluminações incluídas, paradas, e, sei lá mais o quê, são patrocinadas pelos diretos e indiretos interessados no consumismo da época, qué p’ra isso mêmo que tudo isto serve ou na é?

Claro, que a câmara terá sempre que contribuir com boa parte do investimento, essa nunca será a questão, mas já devia ter chegado o momento de decidir se quer “Ser ou Parecer?”

 

 

Os artigos neste belogue são escritos ao abrigo do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa moderna, quando me apetece.

Atão?: ...Mas afinal comé qué?
o melhor mesmo é ouvir: Quando um homem quiser.Paulo de Carvalho
tags:
riscos por pedrinhazen às 14:30
| vá digam lá o que pensam

.prós cuscos

.posts que já cá estão

. O ESPÍRITO DA COISA I

. A Grande Transformação Es...

. O ACORDO COM A ‘TROIKA’ –...

. JAPONESES – CULTURA DURA ...

. GÉNIO DE FÉRIAS A ESTUDAR...

. SEMANA SANTA E AS FÉRIAS

. O FMI, O FEEF E A DÍVIDA ...

. OS PORTUGUESES NO MUNDO

. O PM DEMITIU-SE, E ENTÃO?

. SOLTAS

.onde tá tudo guardado

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.ligações

Os Meus Bloguios

Divulga também a tua página
planeta de artes e comunicação

Divulga também a tua página

.as minhas pilingrafias

.à busca neste blog

 

.subscrever feeds

.tks pela espreitadela


web site counter

.tags

. todas as tags

(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)